30 de abril de 2010

Novelista Walcyr Carrasco lança uma obra infantil de temática Gay


Walcyr Carrasco, conhecido por ter escrito novelas como "Caras e Bocas" e "Sete Pecados", acaba de lançar "Todos Juntos", série de livros infantis.

A obra, que chega ao mercado pela Editora Ática, leva para o universo das crianças temas como respeito às diferenças e preconceito. Um dos livros integrantes da série é "Meus dois pais", livro indicado para alunos do Ensino Fundamental.

A trama é protagonizada por Naldo, garoto filho de pais separados que vai morar com o pai e seu novo companheiro quando sua mãe precisa mudar de cidade por conta do trabalho.

Tudo vai muito bem até Naldo sentir na pele a discriminação, que se revela por meio de piadinhas dos colegas da escola e das mães de outros alunos.

Ao se dar conta de que o pai é Homossexual, o primeiro sentimento do menino é a rejeição e ele acaba pedindo para ir viver com a avó.

Mas a história tem final feliz claro, com Naldo percebendo que ama seu pai incondicionalmente e que ter dois pais pode ser um barato.

Walcyr Carrasco acertou em cheio ao criar um livro que trata com naturalidade um assunto que para muita gente é tabu: famílias Homoparentais.

Sem esquecer que estava escrevendo para crianças, o autor não deixou de fora o drama da homofobia ainda muito demonstrada por aí. A leitura é bem leve e fica ainda mais gostosa com as ilustrações do francês Laurent Cardon.

Além de "Meus dois pais", a série infantil de Walcyr Carrasco conta ainda com "Pituxa, a vira-lata", sobre discriminação racial; e "A ararinha do bico torto", criado para estimular nos pequenos a inclusão social de deficientes físicos.


OBS: Esta é a postagem número 1.000 do blog da Central de Notícias Gays. Apesar do blog ter apenas 10 meses, o serviço da CNG já existe há 6 anos e conta com milhares de leitores diários, espalhados pelo Yahoo Grupos, Twitter, MSN, Orkut e Blog. Aqui você pode acompanhar tudo o que acontece no Brasil e no mundo com a Comunidade GLBT, além de consultar informações sobre Grupos Gays, Paradas Gays, campanhas, enquetes, fotos e muito mais. Se desejar, você também pode colocar um banner nas páginas da CNG para divulgar seu evento, serviço ou blog. Enquanto isso, seguiremos juntos em rumo às 2.000 notícias agora. Obrigado a todos os leitores, visitantes e anunciantes.

Festa Gay em Nova York reúne grupo de super-heróis


Que a noite Gay de Nova York é bastante segmentada muita gente já sabe, mas e uma festa exclusiva para adoradores de super-heróis dos quadrinhos?

Ela existe, e está completando cinco anos. Matthew Levine, um dos criadores do evento, disse ao jornal The New York Times que sempre foi atraído pelo físico dos super-heróis. E, mais do que fetiche, a festa permite que fãs LGBTs dos comic books possam se expressar livremente.

Dois mundos que pareciam não se interseccionar - os quadrinhos e o universo Gay - hoje ganham cada vez mais espaço.

São blogs, fóruns e quadrinhos na web onde Gays não precisam esconder sua orientação sexual, nem tampouco o seu amor pelas HQs.

A festa onde você pode cruzar com uma versão em carne e látex do Homem-Aranha ou do Lanterna Verde, acontece esporadicamente no bar Stonewall In, em West Village.

Afinal, o que diz a lei contra a homofobia?


Entre a extensa lista de citações do filósofo grego Aristóteles, uma é essencial para que todo este texto faça sentido: “O ignorante afirma, o sábio duvida, o sensato reflete”.

Ser Gay não é o único motivo que me faz acreditar que o projeto de lei que adiciona a discriminação aos Homossexuais à lista de crimes de discriminação será benéfico para toda a sociedade.

O que me faz acreditar neste projeto é seu texto, claro, conciso e objetivo. Ao contrário do que vociferam pastores evangélicos Brasil a fora, como Silas Malafaia e o senador Magno Malta (PR/ES), o PL122 não torna os Gays uma "categoria intocável".

A discriminação por orientação sexual (Homo- Bi - Trans e hétero) passa a incorporar o texto de uma lei já existente (Lei 7.716), que pune o preconceito por raça, cor, etnia, religião, procedência nacional, gênero e sexo.

Aprovada a modificação, a lei ganha o texto ‘orientação sexual e identidade de gênero’ como complemento, só isso.

A lei, que já cita uma extensa lista de crimes contra estas fatias da sociedade, adiciona ainda impedir ou proibir o acesso a qualquer estabelecimento, negar ou impedir o acesso ao sistema educacional, recusar ou impedir a compra ou aluguel de imóveis ou impedir participação em processos seletivos ou promoções profissionais para as pessoas negras, brancas, evangélicas, budistas, mulheres, nordestinos, gaúchos, índios, homens heterossexuais, mulheres Homossexuais, Travestis, Transexuais… pra TODO MUNDO!

Ou seja, a lei não cria artifícios para beneficiar apenas os Gays, mas para dar mais garantias de defesa de seus direitos para toda a sociedade, da qual a Comunidade Gay está inserida.

O único artigo que cita diretamente os direitos constituídos a Homossexuais é o oitavo, que torna crime “proibir a livre expressão e manifestação de afetividade do cidadão Homossexual, Bissexual ou Transgênero, sendo estas expressões e manifestações permitidas aos demais cidadãos”, deixando claro que os direitos são de TODOS, e não apenas de um grupo seleto de pessoas.

Mas e a liberdade de expressão? O ponto mais criticado por evangélicos, especificamente, é a perda da liberdade de expressão. Ora, onde um deputado em sã consciência faria um projeto desta magnitude e não estudaria a fundo a constituição para evitar incompatibilidades?

O PL122 apenas torna crime atos VIOLENTOS contra a moral e honra de Homossexuais, o que não muda em nada o comportamento das igrejas neopentecostais em relação à crítica.

Uma igreja pode dizer que ser Gay é pecado? Pode. Assim como pode dizer que ser prostituta é pecado, ser promiscuo é pecado, ser QUALQUER COISA é pecado.

A igreja pode dizer que Gays podem deixar o comportamento Homossexual de lado e entrar para a vida em comunhão com Jesus Cristo? Pode, claro! Tudo isso é permitido, se há homossexuais descontentes com sua orientação sexual, eles devem procurar um jeito de ser felizes, ou aceitando sua sexualidade ou tentando outro caminho, como a igreja, por exemplo.

Agora, uma igreja pode falar que negros são sujos, são uma sub-raça e que merecem voltar a condição de escravos?

Pode dizer que mulheres são seres inferiores, que não podem trabalhar e estudar, e que devem ser propriedade dos maridos?

Pode dizer que pessoas com deficiência física são incapazes e por isto devem ser afastadas do convívio social por não serem ‘normais’?

Não, não pode! Da mesma forma, que igrejas não poderão dizer (mesmo porque é mentira) que ser Gay é uma doença mental, que tem tratamento, que uma pessoa Gay nunca poderá ser feliz e que tem de se "regenerar".

Isto é uma violência contra a moral e a honra dos Homossexuais, e este tipo de conduta ofensiva será passiva de punição assim que a lei for aprovada.

O que o PL122 faz é incluir. Ele não cria um "império Gay", como quer inadvertidamente propagar um ou outro parlapatão no Senado. O PL122 não deixa os Homossexuais nem acima, nem abaixo da lei. Deixa dentro da lei.

Quem prega contra a lei tem medo de perder o direito de ofender, de humilhar, de destruir seu objeto de ódio. Quem prega contra o PL122 quer disseminar a intolerância.

E tudo que nossa sociedade precisa hoje é aprender respeito e tolerância, e descobrir de uma vez por todas que é a pluralidade que torna nossas breves existências em algo tão extraordinário.

Autor: William De Lucca Martinez

Cantor Transexual Lucas Silveira faz sucesso no Brasil e no Canadá

Lucas Silveira

Aqui no Brasil, quando se fala em Lucas Silveira imediatamente quem vem à mente é o vocalista da banda emo Fresno.

Mas no exterior, mais especificamente no Canadá, o nome remete ao líder de outro grupo musical. Responsável pelo vocal e guitarra da banda The Cliks, o Lucas Silveira canadense é um homem Transexual.

Sua transformação começou em 2005, quando realizou duas cirurgias para retirada dos seios e adotou identidade masculina.

O cantor foi o primeiro músico Trans a assinar um contrato com uma grande gravadora, a Tommy Boy. O The Cliks já lançou dois álbuns pelo selo: "Snakehouse", de 2007, e "Dirty King", de 2009.

O som não tem absolutamente nada a ver com o do Fresno. Enquanto os brasileiros embalam dramas adolescentes com letras ultra melosas, o The Cliks também fala muito de relacionamento, mas sem economizar nos palavrões nem em questionamentos existenciais.

Isso sem falar nas guitarras e bateria, que no grupo do Lucas canadense são muito mais pesadas. Clique aqui para assistir a um clipe do Fresno e a um clipe do The Cliks para decidir qual dos dois Lucas faz mais a sua cabeça.

Australiano pinta um quadro do ator pornô François Sagat crucificado

François Sagat

Motivado pela forma preconceituosa como a Santa Sé enxerga a Homossexualidade e pela condenação católica ao uso da camisinha, o artista plástico australiano Ross Watson pintou uma obra que acerta o tom de provocação.

No quadro que acaba de ser divulgado, o ator pornô francês François Sagat faz o santo e surge crucificado. O trabalho é inspirado na "Crucificação de São Pedro", pintado pelo italiano Caravaggio no século 17.

O artista contemporâneo justificou a escolha de Sagat para estrelar o trabalho dizendo que o porn star vem desenvolvendo um trabalho importante em campanhas de prevenção e educação sobre HIV.

"O braço direito do papa [cardeal Tarcisio Bertone] recentemente relacionou Homossexualidade e pedofilia. Isso me enfureceu. Então me parece justo retratar François Sagat como um santo dos dias atuais, já que ele está ajudando a salvar vidas, em vez de contribuir para causar doenças e morte de milhões de pessoas."

Ross Watson lembrou ainda que no século 17, a maior parte dos patrocinadores de Caravaggio era da igreja católica e suas pinturas muitas vezes foram rejeitadas por serem consideradas inadequadas para um tema religioso.

"Isso me lembra minha liberdade como artista. Se Caravaggio estivesse vivo hoje, o que ele pintaria?".

O australiano, que tem outros quadros de temática Homoerótica, vem sendo considerado uma revelação nas artes plásticas de seu país.

Tradicionais quadrinhos "Archie Comics" ganham personagem Gay


O nome dele é Kevin Keller. Loiro, alto, olhos azuis e sempre na moda. Ele é o novo personagem da série "Riverdale High" e também o mais novo personagem Gay dos quadrinhos.

"Riverdale High" é o nome da escola onde estuda a turma da série. Lugar onde todos se encontram. É lá que Archie, Betty, Veronica, Reggie e Jughead vão se integrar a Kevin Keller.

A decisão de inserir um personagem Gay na série foi da própria editora, a Archie Comics, que publica este gibi desde 1941.

O presidente da empresa, Jon Goldwater, disse que a ideia é tornar as revistas em sintonia com a realidade, mais atual e abrangente.

A estreia de Kevin Keller será em "Veronica nº 202", na história "Isn't it Bromantic?".

Kevin Keller, um estudante abertamente Gay, entra na história derrotando o personagem Jughead em um concurso para saber quem come mais hambúrgueres. Com a vitória, Kevin conquista o afeto de Veronica e passa a recusar frequentemente suas cantadas. A personagem Veronica ficará vidrada no rapaz sem saber que ele é Gay.

73% dos veteranos de guerra se sentem bem com Gays no exército


Para os veteranos das guerras no Iraque e Afeganistão, não importa se um soldado é ou não é Gay.

A afirmação pode chocar os conservadores nos Estados Unidos, mas 73% dos entrevistados garantiram que se sentem confortáveis perto de colegas Gays e Lésbicas no exército, segundo a pesquisa da Fundação Vet Voice, realizada em março de 2010.

O número sobe para 80% se apenas os veteranos mais jovens forem contabilizados. A pesquisa ainda aponta que 60% dos veteranos concordam que a orientação sexual de um soldado tem pouquíssima relevância para os serviços militares.

Barack Obama nomeia mais um Gay para sua equipe de confiança

Edward Carroll Dumont

O presidente dos Estados Unidos, Barack Obama, nomeou mais um Homossexual assumido para compor sua equipe de confiança.

Desta vez ele escolheu o advogado Edward Carroll Dumont, 48, para ocupar uma vaga na Corte Federal de Apelações dos Estados Unidos, uma das mais altas instâncias judiciárias do país.

“Ele tem um aguçado intelecto e um comprometimento com a justiça que vão fazê-lo ser um ótimo juiz na Corte”, disse Obama sobre Edward, que é um conhecido ativista pelos direitos LGBTs nos Estados Unidos e integrante da Associação de Advogados LGBTs de Washington.

Além de Dumont, Obama nomeou o advogado Gay David Huebner para a embaixada da Nova Zelândia e a Transexual Amanda Simpson para o Departamento de Comércio dos EUA, e convidou o empresário Gay Trevor Yager para uma reunião oficial de Estado.

Peça com Edwin Luisi como Trans entra em cartaz no Rio de Janeiro

Lana Lee

Fica em cartaz até o dia 27 de junho, no Teatro Clara Nunes, no Rio de Janeiro, a comédia “Tango, Bolero e Cha Cha Cha”, onde o ator Edwin Luisi vive uma Transexual que volta para casa depois de 10 anos.

Mas isso não é tão simples assim, já que a Trans Lana Lee retorna para reencontrar seu filho e sua ex-mulher em busca de aceitação de sua nova situação.

Lana era antes o engenheiro Daniel, que sem maiores explicações abandona sua esposa e seu filho e vai recomeçar sua vida em Paris, onde depois de uma cirurgia renasce como a luxuosa artista Transexual.

Dez anos se passam e Lana volta para o Brasil, ao lado do companheiro, para retomar o contato com sua antiga esposa e seu filho.

Com direção de Eloy Araújo e com Maria Clara Gueiros, Márcia Cabrita, Carlos Bonow e Miguel Rômulo no elenco, a comédia ganhou essa segunda montagem (a primeira foi em 2001) como forma de comemorar os 40 anos de carreira de Edwin.

Tango, Bolero e Cha Cha Cha
De Quinta a Sábado - 21:30h - Domingo - 20:00h
Teatro Clara Nunes
Rua Marquês de São Vicente, 52
Shopping da Gávea - Gávea
Rio de Janeiro - RJ
Preços: R$ 70 (domingo e quinta) e R$ 80 (sexta e sábado)
(21) 2274 9696

Acontece em São Paulo a grande final dos Jogos LGBTs de Vôlei


O Comitê Desportivo GLBT Brasileiro (CDG) vai realizar no próximo sábado, 01/05, a grande final da 1ª Uniliga, torneio de vôlei masculino e Travesti realizado em São Paulo desde o dia 27 de março.

Os últimos jogos dessas seis semanas de esporte da diversidade rolam com entrada grátis no Parque Esportivo dos Trabalhadores (PET), que fica na Rua Canuto de Abreu, s/nº - Jardim Anália Franco, em São Paulo.

Disputam a medalha de bronze, a partir das 15h, as equipes Cuba e Lind Vôlei Clube. Já a disputa pela mais desejada do torneio, a medalha de ouro, fica por conta dos times Modenna e Ibirapuera, com início de jogo marcado para as 17h.

As quatro equipes fizeram uma ótima campanha no torneio e não perderam nenhuma das partidas que disputaram.

O torneio tem como principal objetivo promover uma integração maior da Comunidade LGBT e dar visibilidade à diversidade sexual, usando um meio tão saudável como o esporte.

Os jogos Gays contaram com apoio oficial da Prefeitura de São Paulo, da grife de underwear Aussiebum e da Associação GLS Casarão Brasil. A disputa vai ser realizada ainda em fases estaduais no Rio de Janeiro, Belo Horizonte e Florianópolis.

29 de abril de 2010

Policial rodoviário Gay sai como candidato a deputado federal no RS

Maicon Nachtigall

O gaúcho Maicon Nachtigall, ativista e policial rodoviário federal, é pré-candidato pelo P-Sol à disputa de uma das 31 vagas na Câmara Federal dos Deputados do Rio Grande do Sul.

Sua candidatura já foi aprovada pelo partido em suas convenções e já é uma das principais no meio militante brasileiro. Maicon se diz pronto para representar a Comunidade Gay na Câmara Federal e se apóia em sua vivência Homossexual como principal norteadora de suas futuras propostas.

Acompanhe agora a entrevista concedida por Nachtigall ao Mix Brasil:


Como surgiu a ideia de se candidatar?

Após me tornar um ativista político e perceber que somente Homossexuais poderiam perceber e entender as necessidades da Comunidade LGBT. Existem representantes heterossexuais apoiadores de nossas lutas, mas para tratar de determinados assuntos é preciso sentir na carne, estar no sangue. Também entendo que o ato de legislar é para todos, para que possamos achar o bem comum entre as pessoas, livre de crendices e mitos populares.


Por que você acha que é uma boa opção para o eleitor?

Ativista político que sou, atuo em diversas frentes fundamentais para o desenvolvimento humano de nossa sociedade. Atuante em assuntos LGBTs no Estado, um dos coordenadores da Parada LGBT de Pelotas e, juntamente com meu companheiro, realizo anualmente o Festival Gala Gay Pelotas contra a falsa moralidade, incentivando o desenvolvimento da cultura. Com graduação em Física pela UFRGS, fui professor por mais de três anos e desde 2005 sou policial rodoviário federal no Rio Grande do Sul. Não sou apenas um ativista do setor LGBT, também sou autor de vários projetos sociais desenvolvidos anualmente nas áreas de educação para o trânsito e de combate à fome, que, segundo levantamentos, são os principais motivos que levam a classe menos assistida da sociedade à criminalidade. Já morei em várias cidades do Rio Grande do Sul como Porto Alegre, Caxias do Sul, Rio Grande e hoje em Pelotas, além de já ter viajado o Brasil afora, o que me propiciou um conhecimento geográfico bastante amplo e conhecimento das necessidades de nossa população. A conquista da igualdade de direitos humanos é minha principal bandeira, mas não a única: educação e segurança pública são pré-requisitos fundamentais de desenvolvimento para o Brasil. Sigo a linha de coerência de meu partido no que diz respeito à defesa da justiça social e o combate ao preconceito e à corrupção, denunciando a banda podre da política brasileira.


Quais são as suas propostas para os LGBTs?

Acredito no combate ao preconceito por meio de emendas na Constituição Federal e no Código Civil Brasileiro - e relembro alguns dos 37 direitos civis negados à Comunidade LGBT como a união civil e a adoção, além dos direitos de ordem pecuniária como financiamentos conjuntos, direitos previdenciários e de herança, declaração em planos de saúde e imposto de renda, dentre outros, pois enquanto não conquistarmos nossa condição de igualdade de direitos junto aos heterossexuais, ainda passaremos por muitas situações constrangedoras e violentas em nosso cotidiano. O combate à homofobia começa aqui. Precisamos instituir nas grades escolares de ensino assuntos de diversidade sexual. Hoje falar em Homossexualidade em sala de aula ainda é tabu e o pior, tratada por muitos como se não fosse um ato natural. Precisamos formar a geração do futuro e não será apenas com Paradas LGBTs que faremos isso. Vou articular com o Ministério da Educação a inserção desse tema na grade, como já vem fazendo a ABGLT, além de ampliar nossa rede parlamentar de apoiadores, coisa que já venho fazendo.


Como elas foram construídas?

Homossexual assumido, aprendi muito enfrentando situações do dia-a-dia e percebendo que se tivéssemos amparo legal as maneiras de como lidar com as situações de discriminação seriam muito diferentes. Partindo daí comecei a militar, participar de inúmeros grupos de discussão sobre desigualdade social. Lendo e trocando ideias com especialistas no assunto, comecei a formatar minha percepção do que se faz necessário para promover uma justiça social para todos.


Como pretende colocá-las em prática se vencer a eleição?

Quando tivermos um representante LGBT legítimo no Congresso o tratamento dos projetos de leis que lutamos, dentre outros que proporei, serão tratados de maneira muito diferente e com mais seriedade. Hoje, se os Gays não se fazem representar não têm o mesmo moral de cobrar tratamento de igualdade. Em breve, teremos que ter no mínimo um representante LGBT por Estado brasileiro. Articularei esse chamado de nossa comunidade. Com a ideologia socialista que tenho acredito na manifestação popular para pressionar o governo. Uma pressão em massa, em todos os Estados ao mesmo tempo. Quem é mais politizado entende que o governo federal articula para possuir a maioria no Congresso e aprovar o que quer ou o que precisar. Estou no P-Sol justamente porque meu partido não prega isso, não realiza negociatas. Deixa seus parlamentares votarem conforme suas convicções.


Quais são as principais três coisas que o eleitor deve observar em um candidato antes de votar nele?

Caráter vinculado a sua índole, coerência entre seus discursos e atos e competência, já que os LGBTs querem e necessitam de um representante para sua classe que tenha conhecimento de causa e que atue ativamente na vida política de nosso País.


Você considera importante os LGBTs se envolverem na política? Por quê?

É muito importante todos os setores da sociedade se fazerem presentes nas diversas esferas da administração pública. Em especial na Câmara dos Deputados, temos que ter no mínimo um representante de cada Estado brasileiro. Temos no país 513 deputados justamente para isso, para termos representação dos mais diversos setores, e não para criar cabides de empregos. Como falam as mulheres, um homem jamais poderá saber o que é ser mãe. Se isto é verdade, analogamente, como um heterossexual saberá o que sente e as reais necessidades da Comunidade LGBT? Podem ter belíssimos assessores, e alguns até tem, mas ser Gay não é imaginar-se Gay e isto fará toda a diferença se a Comunidade LGBT me der a honra de poder representá-la.

Quem quiser saber mais pode seguir Maicon no Twitter: @MaiconNachtigal e no Orkut.

Tribunal de Mato Grosso concede adoção de criança a casal Gay

Desembargadora Maria Helena Povoas

Depois da decisão do Superior Tribunal de Justiça, que abriu jurisprudência ao permitir a adoção de crianças a um casal de Lésbicas do Rio Grande do Sul na última terça-feira, uma nova decisão dada nesta quarta-feira pela justiça do Mato Grosso concedeu adoção a um casal formado por dois homens.

A decisão unânime foi tomada pela Segunda Câmara Cível do TJ, no julgamento da apelação de um dos parceiros interessados na adoção.

Um membro do casal já detinha a guarda da criança por adoção. A criança já reside com o pai adotivo, que concorda expressamente com a extensão da paternidade ao seu companheiro. Eles estão juntos há seis anos. Laudos da assistência social que cuidou do caso comprovam o entrosamento da criança com o casal.

“De todas as discriminações de que são vítimas os Homossexuais, a negativa de reconhecimento de direito de ter filhos é a mais cruel, pois torna inviável a realização pessoal do indivíduo, que sonha em ter filho, neto e transmitir e receber amor e carinho”, acrescentou a desembargadora Maria Helena Povoas.

Ela lembrou ainda que nem o ECA e nem o Código Civil trazem qualquer restrição quanto ao sexo, estado civil ou orientação sexual do adotante.

Projeto Purpurina faz encontro para comemorar o Dia das Mães


Lançado livro que conta a história de uma arquiteta e seu irmão Gay


A escritora, cineasta e ilustradora Tatiana Busto Garcia está fazendo sua estreia no mundo literário com o moderno livro “Cartas ao Cão” (Sá Editora), onde a protagonista, a arquiteta Nola, conta com seu fiel companheiro Kojak, um buldogue, e seu irmão Gay, Tom, para dar vida a seus devaneios.

Com referências do cinema, da música e com muita arte, Tatiana costura duas narrativas cheias de personagens pra lá de curiosos.

São 288 páginas que contam as histórias de Nola em sua cidade, São Paulo, e com tudo o que ela proporciona para quem adora observar as pessoas - como Tatiana.

Tom, seu irmão Gay, completa o enredo dando um toque bem divertido à história que conta ainda com um dilema da protagonista: fez certo em internar a mãe em um asilo?

“Cartas ao Cão” traz também outra história, que se passa 20 anos antes dos dias atuais, em Santos. Lá, a menina Lúcia, com oito anos, tenta se adequar ao mundo e enfrentar as várias novidades de sua casa, principalmente a presença do padrasto. Mas seu maior segredo é mesmo ainda fazer xixi na cama.

Lésbicas inglesas registram a filha com duas mães pela nova lei

Natalie Woods e Elizabeth Knowles

Filha do casal de Lésbicas da Inglaterra, Natalie Woods, 38, e Elizabeth Knowles, 47, a menina recém-nascida Lily-May é a primeira criança a ser registrada com os nomes das duas mães.

Isso só foi possível porque entrou em vigor no país europeu a lei aprovada em 2008 que retira das certidões de nascimento os termos “mãe” e “pai”.

Segundo o jornal inglês Daily Telegraph, o documento agora pede apenas os dois nomes dos genitores, o que pode ser de dois pais ou duas mães.

Em entrevista ao diário, Natalie disse que "é fantástico, se comparado a ter que ir à justiça para fazer isso. É realmente direta essa forma de registro".

Finlândia vai aprovar o casamento e a adoção por Homossexuais


Um encontro de secretários do Parlamento da Finlândia, agendado para o próximo mês, definirá os novos rumos do casamento e a adoção por Homossexuais no país.

Atualmente, casais Homossexuais contam apenas com um documento de união estável, permitindo a custódia de crianças em conjunto e a permanência de parceiros imigrantes no país.

De acordo com o secretário Taru Tujunen, novos projetos de lei serão apresentados durante o encontro visando a igualdade de direitos entre casais Homossexuais e heterossexuais no que diz respeito ao casamento e à adoção.

Quando forem aprovados, os projetos poderão passar a vigorar como lei a partir de 2011.

STJ decide que casais Homossexuais podem adotar crianças


O Superior Tribunal de Justiça tomou uma decisão histórica nesta terça-feira, 27/04, ao reconhecer por unanimidade a adoção por um casal Homossexual. Com isso, os registros de duas crianças feito por um casal Lésbico de Bagé, Rio Grande do Sul, ficam mantidos.

Em 2006 o casal recebeu autorização da Justiça gaúcha para registrar dois menores adotados por elas, mas o Ministério Público Federal do Rio Grande do Sul recorreu da decisão e levou o caso ao STJ.

A atitude do MP contra as Lésbicas foi criticada pelo ministro João Otávio de Noronha, presidente da 4ª Turma. Para ele, a instituição deveria ter levado em conta os interesses das crianças.

"Não se pode supor que o fato dos adotantes serem duas mulheres possa causar algum dano às crianças, dano ao menor seria a não-adoção", afirmou o ministro.

Ainda de acordo com Noronha, o Tribunal entendeu não sobre preferência para casais Gays ou héteros, mas sobre aquilo que "for melhor para as crianças".

Com a decisão, fica aberto um precedente inédito na Justiça brasileira para ações parecidas. Até então, magistrados costumam registrar crianças no nome de apenas um membro do casal Homossexual, já que a legislação permite adoção por pessoas solteiras.

Ministério da Saúde lança campanha contra Aids criada por Travestis


Em uma ação inédita, o Ministério da Saúde e a Secretaria de Direitos Humanos lançaram nesta quarta-feira a primeira campanha nacional de prevenção à Aids idealizada pelas próprias Travestis.

A campanha "Sou Travesti. Tenho direito de ser quem sou" tem como objetivo sensibilizar a sociedade contra o preconceito e a discriminação, além de informar as Travestis sobre as formas de prevenção da doença.

Além de folders informativos impressos, a campanha conta com uma novidade: materiais eletrônicos voltados às Travestis, como toques de celular, telas de descanso e vídeos.

As peças mostram como elas realmente são, por meio de vídeos que apresentam, por exemplo, os fatores que influenciam a escolha do nome social.

Além do foco no público-alvo da iniciativa, a campanha tem um folheto dirigido ao serviço de saúde que convida o profissional de saúde a fazer a sua parte.

Informações como aplicação de silicone, aparência física feminina, o uso do banheiro e a identificação das situações de risco que podem levar as Travestis à infecção pelo HIV são abordadas no folheto.

Para a população geral, o principal foco da campanha é o preconceito. Com o slogan, "olhe, olhe de novo, e veja além do preconceito", as Travestis se apresentam como pessoas comuns, que trabalham, estudam e possuem famílias.

Todos os materiais da campanha, que foi elaborada durante uma oficina de criatividade, realizada de 16 a 18 de janeiro, em Brasília - DF, podem ser baixados na página do Ministério da Saúde.

Participaram do evento 16 Travestis, das cinco regiões do Brasil. Os materiais gráficos serão distribuídos pelo Ministério da Saúde para 96 instituições não governamentais que atuam nessa área.

Centro de Referência de São Paulo discute em oficina a saída do armário


O Centro de Referência da Diversidade (CRD) da cidade de São Paulo vai promover na próxima quinta-feira, 29/04, às 18h, uma oficina com o objetivo de discutir a tão falada e decisiva saída do armário.

Quem coordena o encontro “Saindo do Armário” é o escritor e bacharel em psicologia Fabrício Viana, autor do livro "O Armário".

O evento é gratuito e podem participar todos aqueles que já saíram do armário e quem também ainda está dentro dele. Principalmente porque o objetivo é discutir as questões ligadas aos conflitos de assumir a Homossexualidade para si e para os outros.

Entram na discussão temas como família, dinâmicas psíquicas, neuroses, conflitos, religião, machismo e a história da Homossexualidade.

“A ideia é ter um bate-papo descontraído onde todos possam falar, se apresentar e mostrar a sua visão sobre o assunto”, explica Fabrício.

Centro de Referência da Diversidade
Rua Major Sertório, 292/294 - Centro
São Paulo - SP
(11) 3151 5789
crdiversidade@uol.com.br

Beijo Lésbico em novela britânica bate um récorde de audiência

Sian Powers e Sophie Webster

Um beijo Lésbico exibido numa novela britânica atraiu uma quantidade de telespectadores nunca antes vista na história.

O episódio da série “Coronation Street”, exibido no último dia 12 de abril, no qual a protagonista Sophie Webster (Brooke Vincent) beija sua melhor amiga Sian Powers (Sacha Parkinson), atraiu 6,7 milhões de telespectadores, o que representou uma audiência de 27,3% em pleno horário nobre.

Nem a exibição de “Harry Potter e a Ordem da Fênix” chamou tanta atenção: na época em que foi ao ar, o filme do bruxinho foi visto por “apenas” 5,7 milhões de telespectadores.

Em 2003, "Coronation Street" fez sucesso ao mostrar o primeiro beijo Gay em 43 anos de história (a novela estreou em 1960).

O beijo entre Todd (Bruno Langley) e Adam Rickett (Nick Tilsley) também bateu todos os recordes de audiência.

Clique aqui para assistir ao beijo Lésbico de Coronation Street.

28 de abril de 2010

Eslovênia aposta forte no turismo Gay e Lésbico

Ponte do Dragão em Ljubljana

A Eslovênia é um pais do leste europeu vizinho à Itália, que transmite uma sensação de amor, tranquilidade, e segurança. Não pelos dragões guardiões da paz, mas sim pelo não-preconceito que existe contra os Gays.

“Aqui as pessoas são tratadas como iguais, cada um faz o que quer da vida, não temos separação de classes ou eventos somente voltados para o público Gay”, diz Jan Orsic, coordenador de projetos do Ljubljana Conventions & Visitors Boreau.

Em Ljubljana, capital da Eslovênia, as pessoas se misturam nos bares e cafés às margens do Rio Ljubljanica. Mas se você quiser conhecer locais que têm a Bandeira Gay, com certeza vai encontrar.

Visite o Open Café, totalmente Gay, aberto diariamente, onde rola música eletrônica e bate-papo. Além desse café, tem também o clube K4, onde os Gays e Lésbicas da cidade se reúnem para dançar ao som de eletro house. O melhor dia de curtir festas na capital é sexta-feira.

Saindo de Ljubljana, você encontra Bled, uma cidade que tem um lindo lago, castelo, bares, cassinos, montanhas. Ali você pode praticar esportes, ter um maior contato com a natureza e relaxar.

Conheça Bled e depois vá para Bohinj, pois neste povoado você será muito bem recebido por Samo Gardener, representante do Turismo: “aqui existem restaurantes e hotéis com a Bandeira Gay, e você pode tomar um banho nas águas verdes do lago”.

Eslovênia é um país pequeno, mas também tem praia. E a praia mais Gay da Slovenia é Piran, com arquitetura antiga, cenário de filme. Tomar um banho no mar Adriático e depois apreciar um café ao fim da tarde admirando o pôr-do-sol, é, sem dúvida, inesquecível. No litoral à noite, bom mesmo é aproveitar as discotecas e bares de Portoroz.

Este país tem uma população total de dois milhões de habitantes, valoriza o verde acima de qualquer coisa. A preservação da natureza, cultura, arte, vinhos, fazem parte do amor dos eslovenos pelo Turismo, e claro, com a educação formal, com certeza vão falar inglês com você.

Uma dica: para conhecer a Eslovênia viaje de avião até a capital Ljubljana, alugue um carro e conheça as outras cidades. Como o país é pequeno, você deve gastar uns 50 euros de combustível para visitar as cidades mencionadas no texto. Vale a pena!

Reverendo faz reflexão realista sobre relacionamentos Homoafetivos

Reverendo Cristiano Valério

Muitas pessoas nos procuram para saber o que fazer para se ter um relacionamento feliz e para vencer as dificuldades naturais do relacionamento Homoafetivo.

Seria bom se tivéssemos a receita para o relacionamento feliz e duradouro, mas este é só mais um dos mitos que trataremos aqui. Existem alguns conselhos que podem ser úteis.

Ainda que tenhamos o mesmo sexo, temos de encarar o fato de que somos diferentes e usar essas diferenças a nosso favor e não contra nós. Precisamos festejar a diferença.

Minha outra metade
Duas meias caras podem fazer uma bela cara, duas meias maçãs podem fazer uma bela maçã, mas duas meias pessoas não fazem um casal. Para se ter um casal precisa ter duas pessoas inteiras e diferentes uma da outra.

Fomos feitos um para o outro
No inicio do relacionamento caímos muitas vezes na tentação de procurar as afinidades e negar as diferenças, mas para que este relacionamento seja próspero o casal precisa começar a reconhecer as diferenças.

Respeite seu espaço e o espaço do outro também
Não é preciso abrir mão de todas as coisas que gostava antes do relacionamento e ficar na estreita relação dos interesses comuns. Se você renunciar a tudo, pode se tornar um reflexo do outro. No principio, ele pode até gostar, mas, com o tempo vai olhar para o lado e ver a sua própria imagem, sem aquelas qualidades que admirava em você. Não renuncie a tudo, aposte com toda a sua força. Pense bem antes de fazer sua escolha, e quando fizer, invista nela.

Discutir a relação
As vezes não é muito saudável esta parte. Algumas pessoas não ficam à vontade em falar sobre os seus sentimentos. Depois de uma briga, um quer conversar e o outro quer abraçar, beijar e transar. Pensa que conversar pode trazer mais briga ainda. Quando o discutir a relação não passa de um monólogo do tipo: “Senta que eu tenho de te falar umas verdades” a melhor coisa é não discutir mesmo. Temos de aprender a suportar frustrações como parte inerente das nossas escolhas. Temos de aprender a tolerar imperfeições. Ser feliz não significa ficar o tempo todo em estado de graça, mas ter um balanço favorável do momento e enxergar uma possibilidade de futuro.

E quando a paixão vai embora?
A paixão não vai embora, ela vai e volta. Temos de estar atentos porque a paixão depende da surpresa. Relacionamento não é para preguiçoso, nem para covarde. É preciso ter coragem de enfrentar mudanças e diferenças.

As brigas
Ninguém precisa procurar brigas, mas também não precisa fugir delas. Não podemos ter medo do conflito. Se a união for sólida, o casal tolera uma palavra atravessada de vez em quando. É falta e não cartão amarelo. Cuidado com os excessos. Tem casal que potencializa ao máximo tudo o que o outro tem de melhor e de pior, oscilando o tempo todo entre momentos de extrema paixão e outros de extrema agressão. Vivem no paraíso ou no inferno. Só não conseguem viver na terra.

Os modelos
Outra coisa muito importante é entender que somos seres únicos e especiais, não existe ninguém igual neste mundo, nem tampouco existem relacionamentos iguais. Viver buscando corresponder a um “modelo” de relacionamento pode criar sérios problemas. É importante o casal ter em mente a grande oportunidade de escrever sua própria história com liberdade e responsabilidade, casamento é um acordo e deve haver muito diálogo para se estabelecer as “cláusulas desse contrato” e ainda ter a liberdade de revê-los quando for necessário. O Casamento é uma construção social que ao longo do tempo teve significativas mudanças e continuará mudando. Na bíblia, por exemplo, os relacionamentos monogâmicos são raras exceções.

Com todos os desafios, o relacionamento é algo muito prazeroso. Viver a dois em uma relação Homoafetiva é um desafio muito grande. Mas temos conquistado muito nos últimos anos e continuaremos avançando.

Reverendo Cristiano Valério
Psicoterapeuta
Bacharel em Teologia Bíblica Pastoral
Pastor coordenador da Igreja da Comunidade Metropolitana no Brasil

Grupo GGB divulga ganhadores e perdedores do Oscar Gay

Luiz Mott

O Grupo Gay da Bahia divulgou suas listas anuais de personalidades e entidades que se destacaram positiva e negativamente com relação aos direitos Homossexuais.

Na vigésima edição do "Oscar Gay", o GGB concede o troféu Triângulo Rosa para quem demonstrou afinidade com a causa LGBT em 2009/2010.

Entre os nomes friendly estão o cartunista Maurício de Sousa, que criou o personagem Gay Caio na revista da Tina; o cantor Roberto Carlos, que se declarou a favor da união civil entre pessoas do mesmo sexo; e o cineasta Arnaldo Jabor, que em artigo criticou as declarações preconceituosas feitas pelo governador do Paraná, Roberto Requião.

A lista amiga é engrossada com o cantor Wando, a escola de samba paulistana Arco-Íris e o programa "Troca de Família", da Record. Ações do Ministério Público, Governo Federal e administrações estaduais e municipais também foram reconhecidas pelo GGB.

A entidade elaborou também o ranking de "inimigos" dos Homossexuais, que recebem o troféu Pau de Sebo. Na lista aparecem o Tribunal de Justiça de São Paulo, por não reconhecer a união de dois homens que viveram 20 anos juntos; o senador Magno Malta e o pastor Silas Malafaia, que falam abertamente contra pessoas Homoafetivas e o apresentador Bento Ribeiro, da MTV, para quem a escolha do Rio de Janeiro como melhor destino Gay do mundo foi uma "humilhação".

Também ganham o Pau de Sebo o arcebispo de João Pessoa, D. Aldo de Cillo Pagotto, e o presidente do Palmeiras, Luiz Gonzaga Belluzzo, que incentivou violência contra Gays.

Luiz Mott, fundador do GGB, explicou a importância de lembrar os nomes de quem se destaca por atitudes homofóbicas: "Aproveitamos uma tradição irreverente do folclore brasileiro para mostrar o ridículo dos inimigos dos Gays e Lésbicas: por mais que queiram destruir o movimento de libertação Homossexual, nunca chegam a seu objetivo, caindo e se lambuzando no pau de sebo da vergonha e ignorância. Mesmo que esperneiem, aumenta a cada ano o número dos Gays assumidos e o apoio dos simpatizantes, além das garantias legais a favor de nossa cidadania."

Angélica Morango faz ensaio para sair na capa de revista Gay

Maquiadora e Angélica Morango

Angélica Morango será capa da edição de maio/junho da revista "ViaG", especializada em turismo. O ensaio foi realizado em plena avenida Paulista, cartão-postal de São Paulo.

A produção durou dois dias e passou por outros pontos turísticos da capital paulista, como o Masp, o Mercado Municipal e o Viaduto do Chá.

"Foi uma delícia ser clicada pelas ruas de São Paulo, cidade que eu adoro e que tenho um maior carinho. Valeu demais", disse a ex-BBB.

A jornalista também comentou sobre o ensaio em seu Twitter, revelando que foi assediada por muitas fãs mirins.

"Por volta de 8 da noite passava um bus de criancinhas que gritaram o meu nome. Só deu tempo de fazer s2.", comentou Morango, referindo-se ao símbolo de coração que costuma fazer com as duas mãos e que se tornou uma de suas marcas registradas.

1º Seminário Nacional de Gestores na Promoção dos Direitos LGBTs


A Secretaria de Direitos Humanos da Presidência da República (SDH/PR), por meio da Coordenação-Geral de Promoção dos Direitos de Lésbicas, Gays, Bissexuais, Travestis e Transexuais, realiza de 27 a 30/04 o 1º Seminário Nacional de Gestores e Trabalhadores na Promoção dos Direitos de LGBTs, em Brasília - DF.

Segundo a coordenadora-geral dos direitos LGBTs, Mitchelle Meira, o encontro discutirá, em conjunto com gestoras e gestores do governo federal, estadual, do Distrito Federal e municipal, as políticas públicas de direitos humanos. O objetivo é consolidar uma agenda comum de ações direcionadas à população LGBT no Brasil.

“Estamos mobilizado centrais sindicais, sindicatos, ONGs e conselhos para promoverem a articulação e o diálogo entre os governos e a sociedade civil,” conta Mitchelle.

O subsecretario Nacional de Promoção e Defesa dos Direitos Humanos, Perly Cipriano, participa do seminário, que será dividido em três eventos:

- O 1º Encontro Nacional de Trabalhadoras e Trabalhadores no Combate à Homofobia, que busca criar diálogo e incluir a temática LGBT ao movimento sindical;

- O 1º Encontro Nacional de Gestoras e Gestores de Políticas Públicas para LGBT, com o objetivo de unificar uma agenda de políticas públicas nos governos voltadas para a população LGBT.

- Encontro de Núcleos de Pesquisa LGBT, que engloba 10 universidades brasileiras que possuem esses núcleos.

Durante o seminário, será lançada a campanha “Sou Travesti. Tenho Direito de ser quem Sou”, realizada pelo Ministério da Saúde com o apoio da Secretaria de Direitos Humanos, para promover a inserção social e a imagem positiva das Travestis e combater a violência e a discriminação.

1º Seminário Nacional de Gestores e Trabalhadores na Promoção dos Direitos LGBTs
Data: de 27 a 30 de abril de 2010
Horário: das 9h às 18h
St. Peter Hotel
SHS - Quadra 2 - Bloco D - Brasília -DF
lgbt@sedh.gov.br
(61) 2025 3080
(61) 2025 3081

24 de abril de 2010

Advogado é eleito Mr. Gay MS com apoio da ex-mulher e dos filhos

Luciano Lupo e Júlio Valcanaia

Na noite da última terça-feira, 20/04, foi definido o primeiro candidato que disputará o título de Mr. Gay Brasil 2010.

O advogado Júlio Valcanaia, 37 anos, foi eleito Mr. Gay Mato Grosso do Sul em concurso realizado na boate Bistrot, em Campo Grande.

Entre seis candidatos, Valcanaia foi escolhido pela comissão julgadora, que contou com a participação do Mr. Gay Brasil 2007 Luciano Lupo e de representantes da Fundação Cultural do Mato Grosso do Sul e de funcionários da Assembleia Legislativa do estado.

O novo Mr. Gay desenvolve um trabalho em organizações não-governamentais de seu estado e contou com torcida de seus dois filhos e de sua ex-esposa, que estavam na plateia do concurso.

Você também pode se inscrever para representar seu Estado no concurso Mr. Gay Brasil. Se você é Gay assumido e se acha bonito, com personalidade e preparado para ser um Mr. Gay Brasil, então entre em contato com o produtor do evento através deste e-mail.

A grande final do concurso será realizada em São Paulo no dia 06 de setembro.

Igreja inclusiva para Gays de Goiânia comemora um ano


Não é só Brasília que fez aniversário nesta quarta-feira 21/04. A Igreja Renovada Inclusiva para a Salvação (Iris) completou um ano de vida em Goiânia.

A igreja acolhe, indiscriminadamente, fiéis de qualquer orientação sexual, que são rechaçados em outros cultos.

Como Igreja Metropolitana dos Estados Unidos, ela nasceu há 40 anos, e só recentemente chegou ao Brasil. As reuniões acontecem aos domingos, às 19h, na sede do Fórum de Transexuais de Goiás.

A comemoração pelo aniversário ocorreu nesta quarta-feira, às 15h, na sede da igreja, que fica na Av. Araguaia, 1025, Centro, Goiânia.

Encontro de Direito na Universidade Federal do Piauí debate a homofobia


Está acontecendo em Teresina, desde o dia 21/04, o 23º Encontro Regional de Estudantes de Direito, que reune cerca de 600 estudantes na Universidade Federal do Piauí.

O Prof. Drº Luiz Mott, precursor do Movimento Homossexual Brasileiro, promoveu um rico debate no dia 23/04 o tema “Homofobia – abordagem sociológica e identitária”, no Auditório do CCHL (Centro de Ciências Humanas e Letras).

Luiz Mott tem oferecido grandes contribuições para os estudos sobre a Homossexualidade no Brasil, além de ser um fervoroso ativista na defesa dos Direitos Humanos LGBT.Fundou o Grupo Gay da Bahia, uma das primeiras entidades na luta pela cidadania dos Homossexuais no país.

O 23º Encontro dos Estudantes de Direito, cujo tema é “O Direito entre a razão e a sensibilidade” também promoverá no dia 24/04 o painel “Os Lírios não nascem das leis” que destacará dois enfoques: ‘Compreensão do Direito para além das leis’ e ‘Perfil e Habilidade do jurista: razão e sensibilidade’.

A atividade ocorrerá no CCHL às 14:00h.

Presidente do MGM dá depoimento em "Viver a Vida" sobre ser Gay

Oswaldo Braga

O presidente do MGM (Movimento Gay de Minas) e fundador da Abragay (Associação Brasileira de Gays), o jornalista Oswaldo Braga, 51, foi o protagonista daqueles depoimentos finais da novela global “Viver a Vida” no dia 21/04.

Ele foi falar sobre sua Homossexualidade e contar como foi o desenrolar de sua vida amorosa, que inclui um casamento com mulher e dois filhos, além claro do casamento com seu marido que já dura 17 anos.

Confira na íntegra essa história assistindo ao depoimento de Oswaldo Braga.

As Transexuais Marina Reidel e Maitê Schneider também já deram os seus depoimentos nesta novela.

Acontece em São Paulo a oitava edição da festa Sapataria 24h


A Sapataria 24hs, comunidade do Orkut criada há pouco mais de cinco meses, realiza no sábado, dia 24 de abril, mais uma edição de seus encontros mensais. Desta vez, o local escolhido para a festa é o Tostex, conhecido e descolado point da noite paulistana.

Duas DJs prometem esquentar a pista e colocar todo mundo pra dançar: “Escolhemos a DJ K Vidigal e a DJ Fretins porque conhecemos o trabalho delas e sabemos que vão agradar em cheio as meninas da comunidade, já que o grupo é bem eclético e espontâneo”, ressalta a fotógrafa Eli D’Amore, criadora da comunidade.

Os encontros acontecem mensalmente e a receptividade é a marca principal: “Meu primeiro encontro foi em março e parecia que já nos conhecíamos há muito tempo, não apenas de tópicos no Orkut. Mesmo não participando tanto da comunidade, as meninas me receberam muito bem. Adorei e não perco mais nenhum”, afirma a personal trainer Lu Oliveira.

“Todos são bem-vindos, não só membros da comunidade: namoradas, amigos, familiares. O importante é reunir uma galera alto-astral para interagir também pessoalmente, já que no Orkut essa interação já faz parte do nosso cotidiano”, destaca a designer Fátima Frazão, moderadora da comunidade.

8° Encontro da Sapataria 24hs
24/04/10 - Sábado - 20:00h
Bar Tostex
Rua Haddock Lobo, 949 - Jardins (Esquina com Al. Itu)
São Paulo - SP
R$ 10 de entrada

22 de abril de 2010

Cantor Christian Chávez diz que os latinos estão menos homofóbicos

Christian Chávez

O cantor Christian Chávez, ex-RBD, acaba de lançar o seu primeiro trabalho solo, Almas Transparentes.

O rapaz, que assumiu a Homossexualidade em 2007, disse que: "é importante não ter máscaras e que cada um busque sua verdade. E não falo apenas da questão sexual. É uma maneira positiva de levar a vida como um todo. Meu disco quer passar isso para as pessoas".

Muito seguro, Christian disse que aplaudiu a atitude de Ricky Martin se assumir Gay: "Foi maravilhoso e muito importante para ele e para a comunidade Gay. A felicidade completa só existe quando se é livre para ser o que quiser."

Christian disse que o preconceito está perdendo terreno no mundo latino-americano. "Eu acho que estamos avançando bem, no México já aprovaram agora a lei do matrimônio Gay. Na Argentina, isso também já rola. Eu fico muito feliz com tudo isso, muito orgulhoso."

Nadador campeão olímpico australiano assume ser Gay

Daniel Kowalski

O jogador galês de rugby Gareth Thomas saiu do armário em dezembro de 2009 e vem fazendo escola.

Inspirado pelo atleta, outro famoso do mundo dos esportes decidiu que era hora de falar abertamente sobre sua sexualidade.

O ex-nadador australiano Daniel Kowalski, 34 anos, deu entrevista ao jornal "Sunday Age" afirmando que cansou de "viver uma mentira".

Ganhador de quatro medalhas olímpicas, Kowalski admitiu que, ao ler as notícias sobre o outing de Thomas, sentiu uma pontinha de inveja.

"Fiquei com raiva por sentir inveja. Ele estava assumido, sentido-se livre. E aí realmente comecei a pensar que eu também poderia me assumir se quisesse. Me senti obrigado a sair do armário, porque é muito difícil ter uma existência escondida".

O campeão das piscinas disse ainda que o fato de não anunciar publicamente sua Homossexualidade pode até ter atrapalhado em seu desempenho esportivo. "A falta de auto confiança e senso de identidade de várias formas me impediram de atingir meu potencial", afirmou.

Kowalski soma-se a um grupo de atletas australianos assumidos, como o mergulhador Matthew Mitcham e os jogadores de rugby Ian Roberts e Gareth Thomas.

Atualmente, Daniel Kowalski trabalha como professor e treinador.

6ª Parada Gay de Santo André - SP


6ª Parada Gay de Santo André - SP
25/04/10 - Domingo - 12:00h
Av. Dom Pedro 2º com Rua Catequese
Grupo ABCDs

Comitiva de Travestis brasileiras se reune com políticos em Brasília

Jovanna Baby

Uma comitiva de duas Travestis de cada Estado brasileiro terá audiências em Brasília para discutir questões ligadas às Travestis e Transexuais.

Elas deverão se reunir com os Ministros da Saúde, Cultura, Educação, Direitos Humanos, da Segurança Pública Nacional e com as frentes LGBT do Senado e da Câmara, além de deputados e senadores.

De acordo com a presidente da Antra (Articulação Nacional de Travestis, Transexuais e Transgêneros), Jovanna Baby, que irá liderar a comitiva, 90% de uma população que chega a 1,2 milhão de Travestis e Transexuais estão à margem da sociedade, fora das salas de aula e dos programas sociais.

A comitiva ficará em Brasília de 26 de abril a 1º de maio. Recentemente a Drag Queen Lohren Beauty se reuniu com o Presidente Lula para discutir politicas públicas para jovens LGBTs.

Café Sobá recebe sarau de Literatura Lésbica em Belo Horizonte


Elas são novinhas, desinibidas, tiveram pouco contato com a discriminação. Já namoraram muito, falam de sexo com naturalidade, contaram para suas mães que são Lésbicas.

As novas escritoras de Literatura Lésbica são diferentes das gerações mais antigas e estão sendo publicadas pela Editora Malagueta.

Venha conhecer e conversar com duas dessas autoras que escrevem sem vergonha de se mostrar ao mundo!

Karina Dias vai falar de sua obra "Aquele dia junto ao mar", que já se tornou uma das favoritas das leitoras em todo o Brasil. E Lara Orlow irá lançar "Os caminhos de Lumia", uma história de amor entre mulheres que acaba de chegar da gráfica.

Dançarina como sua personagem, ela vai brindar as presentes com uma dança de seu povo cigano. O bate papo informal vai acontecer na livraria Sobá, no bairro de Lourdes de Belo Horizonte, a partir das 16 horas com entrada gratuita.

Sarau: A Nova Literatura Lésbica
24/04/10 - Sábado - 16:00h
Sobá Livraria & Café
Rua Rio de Janeiro, 1278 - Lourdes
Belo Horizonte - MG
(31) 3224 7655

21 de abril de 2010

Jovens Gays fazem em Campinas ato contra homofobia nas escolas

Bailarinos do evento

O E-Camp, célula do Grupo E-jovem em Campinas, mobilizou na última sexta-feira, 16/04, no centro da cidade, cerca de dois mil jovens LGBTs para celebrar o Dia do Silêncio, data comemorada no mundo todo como forma de protestar contra as agressões verbais e físicas sofridas por alunos LGBTs nas escolas.

O Dia do Silêncio surgiu em 1996, nos EUA, e é celebrado sempre em abril.

Inédita no Brasil, a celebração na Praça Bento Quirino teve participação também do E-Sorocaba e contou com as apresentações de nada menos do que 24 Drag Queens e sete bailarinos.

A apresentação ficou por conta do membro do E-Camp Chriss Bop, que lembrou: "Gays, Lésbicas, Travestis, Transexuais, Drag Queens! Essa é a diversidade sexual que existe dentro da escola. E as escolas têm de aceitar isso!".

A apresentação foi interrompida por um momento pela presidente do E-Jovem, a Drag Lohren Beauty, para que se fizesse um minuto de silêncio em respeito a todos os alunos e alunas LGBTs que, por homofobia, são diariamente silenciados nas escolas. "Até arrepia ver essa multidão toda quieta”, disse.

Elvis & Madona é o único filme brasileiro no Festival de Tribeca

Madona

Uma motociclista Lésbica e uma Travesti de Copacabana são os únicos representantes do Brasil no Festival de Cinema de Tribeca, que acontece de 23 a 30 de abril, em Nova York.

A dupla, interpretada por Simone Spoladore e Igor Cotrim, é protagonista de uma história de amor em "Elvis & Madona", primeiro longa-metragem de Marcelo Laffitte, que vai integrar a seleção Discovery da mostra americana.

Em sua 9ª edição, o festival ganhou prestígio ao longo dos anos pela seleção de filmes e pelas oportunidades de mercado que oferece aos independentes. Para Laffitte, Tribeca vai mudar a vida de "Elvis & Madona".

"Foi impressionante, porque eu já tinha desistido de inscrever o filme em festivais internacionais. Foi um amigo quem entregou a cópia para o David Kwok, diretor de Programação de Tribeca. Em menos de uma semana, fomos convidados oficialmente." - diz um animado Laffitte. "Todos me dizem que Tribeca divide com Sundance o primeiro lugar em importância nos EUA".

Com cinco sessões programadas, o filme de Laffitte terá chance de conquistar público e representantes da indústria. Antes mesmo de chegar a Nova York, o diretor foi sondado por distribuidoras internacionais.

"Recebi contatos de quatro empresas de vendas interessadas em representar o filme: uma de Nova York, outra de Los Angeles, uma de Londres e a última de Munique."

Além da seleção Discovery, que vai exibir 17 filmes de diversas partes do mundo, "Elvis & Madona integra uma novíssima iniciativa dos organizadores da mostra: o Festival Virtual de Tribeca.

Os espectadores americanos poderão comprar ingressos e assistir on-line aos 12 filmes selecionados. Uma visibilidade enorme, de costa a costa dos EUA, como lembra Laffitte.

Para quem já havia desistido dos festivais internacionais, o diretor vai passar bastante tempo nas filas de check-in nas próximas semanas. De 28 de março a 12 de maio, o filme estará em festivais em Melbourne, Nova York, Los Angeles, Paris, Atenas e Zagreb.

No Brasil, "Elvis & Madona" foi exibido em três festivais: Mix Brasil, Tiradentes e Natal, de onde saiu com seis prêmios, entre eles melhor filme, roteiro e direção. Mas essas boas referências não foram suficientes para garantir seu lançamento. Finalizado em 2009, o filme só chega ao circuito em setembro.

"Fechamos com a distribuidoras Pipa e Espaço Filmes, e pretendemos lançar de 30 a 40 cópias em setembro" - afirma o diretor, que não vê a hora de conferir a reação do grande público.

"Em São Paulo, um sargento reformado veio me falar que nunca imaginaria torcer pela felicidade de uma Travesti. Esse tipo de coisa vale o trabalho, porque vejo que, de alguma forma, o filme tem um poder transformador."

Clique aqui para assistir ao trailer de "Elvis & Madona".

ABIA promove curso de Laboratório da Imagem para jovens Gays


Você gosta de fotografia? Sabe como aproveitar todos os recursos que sua câmera lhe oferece? Passa noites e dias pensando em imagens picantes e tem vontade de passá-las para sua máquina?

Se alguma de suas respostas foi sim, entre em contato com a ABIA e garanta sua inscrição no Laboratório da Imagem.

O curso é dividido em quatro módulos e acontecerá sempre às quartas, das 18h às 20h, na sede da ABIA. O primeiro acontecerá no dia 28 de abril.

Gratuito, o curso é voltado para jovens Gays de 18 a 24 anos de idade e faz parte do projeto Meninos do Rio, que conta com o apoio da Fundação Schorer.

ABIA
Luciana Kamel
Ricardo Mölnar
abia@abiaids.org.br
(21) 2223 1040

Fazenda do interior mineiro é o cenário para novo romance Gay


O destino e o poder que cada um tem para moldar seu próprio futuro são tema do romance Gay “Segredos da Casa Grande” (Nelpa), de Marcelo Santana, que ganha coquetel de lançamento em São Paulo na próxima sexta-feira, 23/04.

O evento acontece a partir das 20:30h, no Scada Café, Shopping Frei Caneca, na Rua Frei Caneca, 569, Consolação.

Em 324 páginas, Marcelo conta uma história de amor Gay em plena década de 1960. O cenário é a Fazenda Esperança, na fictícia Vale Azul, pequena cidade ao sul de Minas Gerais.

É lá que acontece o amor entre o adolescente ex-seminarista Luís Kristo e seu patrão, Antônio Araújo, membro de uma família rica e poderosa que assume os negócios do clã após o assassinato do pai por inimigos políticos.

Logo o patrão leva Luís para morar na Casa Grande para tê-lo mais por perto. Mas o sentimento vira obsessão, com direito a violência e ciúme doentio. Frente a isso, o rapaz se vê obrigado a tomar uma atitude inesperada.

“Meu objetivo foi escrever um romance que mostrasse as relações amorosas Homoafetivas por meio de um bom enredo, com personagens e histórias secundárias que também tivessem importância para o desenvolvimento da trama”, diz o autor.

Militantes promovem em Aracaju o 1º Grito Estadual contra a Homofobia


Militantes dos direitos humanos LGBTs e pessoas vivendo com HIV/AIDS comemoram no dia 23 de abril, sexta-feira, 30 anos de trabalhos voluntários em Aracaju.

Às 15:00h, na praça Fausto Cardoso, no início do Calçadão João Pessoa (antigo Cinema Pálace) será realizado o 1° Grito Estadual Pela Cidadania LGBT e Pessoas Vivendo com HIV/AIDS e Contra a Homofobia pelos 30 anos de trabalhos humanos voluntários, desenvolvidos pelo extinto grupo Dialogay.

Estão convidados a participar do evento todos os representantes de grupos sociais, centrais sindicais, partidos políticos, confederações de trabalhadores e empresários, parlamentares, prefeitos, movimento estudantil e universitário, movimento dos Direitos Humanos, das mulheres, negros, quilombolas, ciganos, indígenas, ambientalistas, idosos, pessoas com deficiências, imigrantes, profissionais do sexo, da saúde, artistas, imprensa local, Drag Queens, Transformistas, Gogo Boys, dentre outros.

1º Grito Estadual Contra a Homofobia
23/04/10 - Sexta-Feira - 15:00h
Praça Fausto Cardoso - Calçadão João Pessoa
Aracaju - SE
wellmilitante@yahoo.com.br
wellaju@yahoo.com.br

19 de abril de 2010

Batwoman Lésbica ganhará sua própria série de quadrinhos

Batwoman Lésbica

A DC Comics está se preparando para lançar o primeiro HQ da Batwoman, super-heroína assumidamente Lésbica do mundo dos quadrinhos.

Essa será a primeira vez que a editora norte-americana produz uma série protagonizada por um personagem Homossexual.

A mulher-morcego surgiu pela primeira vez na década de 1950, em uma história do Batman. Comenta-se por aí que sua criação era uma tentativa de abafar os rumores sobre a Homossexualidade do herói.

Depois de algumas décadas esquecida, ela ressurgiu de visual repaginado e já assumida, em 2006.

O alter-ego da Batwoman é Kate Kane, uma socialite cheia da grana que resolve combater o crime e que já teve um romance com Renee Montoya, detetive da polícia de Gotham City.

De acordo com Dan Didio, diretor executivo da DC Comics, a Batwoman inicialmente enfrentou resistência por parte dos leitores homofóbicos, mas nos últimos três anos ela passou a ser bem muito vista pelos fãs de HQ.

Conselho de Educação do TO aprova nome social para Transexuais

Silvânio Mota

O Conselho Estadual de Educação do Tocantins – CEE/TO aprovou a Resolução 32, de 26 de Fevereiro de 2010, que autoriza inclusão do nome social das Travestis e Transexuais em registros escolares nas Unidades de Ensino de Educação Básica do Sistema Estadual de Ensino.

O Conselho foi convocado pelo GIAMA (Grupo Ipê Amarelo Pela Livre Orientação Sexual), entidade que luta pelos direitos humanos e cidadania de Gays, Lésbicas, Bissexuais, Travestis e Transexuais do Tocantins, que apresentou requerimento para apreciação do Conselho, a exemplo do que fizeram outros Estados.

Tocantins é o 11° Estado a conferir esse direito. O nome social é como as Travestis e Transexuais gostam de serem chamadas, um direito humano e constitucional que lhes é garantido.

“A inclusão do nome social das Travestis e Transexuais nos documentos escolares vem atender a uma antiga reivindicação desse seguimento tão marginalizado em nossa sociedade, pois foram sistematicamente impedidos de frequentar a escola por causa do violento constrangimento a que são submetidos no ambiente escolar”, analisa Silvânio Mota, presidente do GIAMA.

Ainda para Silvânio Mota a Resolução infelizmente não atinge de fato o problema, pois restringe a idade mínima do benefício aos maiores de 18 anos. “É um absurdo. E as adolescentes Travestis em idade escolar? Vão continuar ainda sem frequentar a escola? Vamos contestar isso e pressionar para que mudem”, avalia Mota.

Famosa cantora gospel dos EUA assume ser Lésbica

Jennifer Knapp

Há anos ela foi cercada de boatos sobre sua sexualidade, mas só agora a cantora gospel norte-americana Jennifer Knapp resolveu escancarar as portas do armário.

A artista de 36 anos e bem conhecida no cenário da música cristã nos EUA decidiu aproveitar o lançamento de seu novo álbum para assumir-se Lésbica.

Nascida no Kansas e indicada a um Grammy de melhor álbum de rock gospel, Jeniffer disse em entrevista à agência de notícias Reuters que está pronta para enfrentar a enxurrada de críticas por parte de seus fãs mais conservadores, que certamente virá.

Mas, segundo a própria Jennifer, o seu outing já lhe trouxe coisas positivas. Ela se sente muito melhor consigo mesma agora que assumiu.

A cantora, que já vendeu cerca de 1 milhão de discos, diz querer preservar a identidade da namorada, com quem vive há 8 anos.

“Nunca lutei contra a minha própria sexualidade. Lutei contra outras pessoas. Lutei contra como essa percepção de mim afetaria a maneira como me sinto”, falou em entrevista ao jornal “Christianity Today”.

Embratur e ABRAT-GLS assinam acordo para promover o turismo GLBT


A Embratur e a ABRAT-GLS (Associação Brasileira de Turismo para Gays, Lésbicas e Simpatizantes) vão firmar um acordo de cooperação técnica para a promoção internacional dos produtos brasileiros que se adequam a este público, que consome bens de luxo, design e moda, viaja quatro vezes mais que a média e chega a gastar 30% mais que o turista hétero.

Em 2012, Florianópolis sediará a maior Convenção de Turismo LGBT do mundo, organizada pela IGLTA (International Gay and Lesbian Travel Association).

A ideia é aproveitar o período antes e durante o evento para mostrar mais do país para este público. Para isso, a Embratur está intensificando a promoção turística no exterior, tendo como foco a realização do congresso no Brasil, a partir deste ano.

Segundo a IGLTA, o mercado de viagens desse segmento movimenta US$ 54 bilhões anuais, com forte crescimento no Oriente Médio.

A ABRAT-GLS já lançou no Brasil o programa "Eu Amo Viajar 2010".

Inaugurada a primeira agência de turismo Lésbica do Brasil


Quer combinar aquele encontro especial com a sua namorada mas não sabe ao certo que destino seria melhor?

Quer que o seu final de semana com ela seja perfeito, mas gostaria de ajuda sobre qual hotel escolher?Quer proporcionar a ela uma viagem incrível, mas com segurança, discrição, paz e respeito?

A Ellas & Viagens nasceu justamente para oferecer essa ajuda e assistência às Lésbicas na hora de planejar a sua viagem.

Na página da agência você pode conhecer vários destinos, solicitar serviços e falar pessoalmente com o pessoal da Ellas & Viagens para que te ajudem a planejar a viagem dos seus sonhos.

Prática de Yoga nu está fazendo sucesso entre Gays americanos


Um novo tipo de yoga está virando sensação entre Gays dos Estados Unidos – é a Hot Nude Yoga.

De acordo com a Associated Press trata-se de uma variação da yoga onde todos ficam nus para praticar os exercícios de uma forma mais sensual.

Há alguns grupos mistos que já praticam a Hot Nude Yoga mas a novidade está crescendo especialmente entre os Homossexuais em academias de Boston, São Francisco, Los Angeles e Salt Lake City.

Um grupo amador pratica a Hot Nude Yoga no apartamento de um entusiasta da novidade.

Aaron Star, o percursor da nova modalidade da yoga, revelou que o exercício tem um papel importante no trabalho da sensualidade de cada um e a ausência de roupa ajuda na realização dos movimentos além de contribuir positivamente para aqueles que não se sentem confortáveis com a própria nudez.

Mesmo que alguns homens fiquem excitados, o que não é nenhum problema, Aaron defende que todos sabem que a Hot Nude Yoga é apenas um exercício e condutas sexuais não são permitidas.

Em Copacabana já é possível matricular-se num curso de Tantra para Gays.

Folha de S. Paulo irá publicar um livro sobre mídia Gay


“Imprensa Gay no Brasil - Entre a Militância e o Consumo” foi o vencedor do concurso Folha Memória, do jornal Folha de S. Paulo.

O projeto, em sua primeira edição, visa financiar pesquisas sobre a história do jornalismo brasileiro. Ao todo, 461 candidatos se inscreveram.

O projeto vencedor, de autoria de Flávia Helena Péret será publicado pela Publifolha. Segundo os avaliadores, a iniciativa de Flávia teve um texto com boa elaboração, estrutura e acabamento e sucesso na reconstituição de um certo período da história de uma parcela da imprensa.

Jogadores de futebol da Austrália fazem campanha contra homofobia


Eles não são tão conhecidos mundialmente, mas Neil Balme, Joel Selwood, Brownlow, Jimmy Bartel e Adam Goodes fazem parte do seleto grupo dos melhores jogadores de futebol da Austrália.

Eles jogam em posições diferentes, mas agora todos decidiram sair na defesa, não da bola, mas do respeito aos Gays.

Um total de 30 jogadores e técnicos participam de uma campanha nacional que será lançada no próximo mês promovendo a aceitação da Homossexualidade.

Batizada de "Inclusão e Diversidade", a campanha mostra os atletas e técnicos segurando cartazes com frase escritas à mão onde se lê mensagens de promoção do respeito aos Gays.

"Todos nós temos nossas pequenas diferenças - celebre-as" diz o cartaz que o jogador Brett Burton segura. Outras mensagens dizem "Nós apoiamos a diversidade no futebol", "Negro, branco, Gay ou hétero. Isso é diversidade".

A iniciativa é da Associação dos Jogadores em parcerial com a Liga Australiana de Futebol. O presidente da AFL (sigla em inglês), Andrew Demetriou declarou, ano passado, que a homofobia era inaceitável no futebol.

A AFL já autorizou também a contratação de um Transexual masculino no final do ano passado.

O time australiano de rugby The Wallabies também está fazendo uma campanha semelhante com seus jogadores, chamada de This is Oz.

Jean Wyllys confirma sua candidatura para Deputado Federal

Jean Wyllys

O ex-BBB, jornalista e escritor baiano Jean Wyllys, 35, acaba de assumir que vai mesmo concorrer a uma vaga na Câmara dos Deputados nas eleições de outubro.

Ele será candidato a deputado federal pelo PSOL do Rio de Janeiro. O boato de que ele seria candidato já corre pelo Movimento LGBT há meses, mas Jean já havia negado algumas vezes.

Jean Wyllys promete uma legislatura voltada para os direitos humanos, caso consiga vencer.

Pelos complicados cálculos eleitorais, onde a legenda e número de eleitores no estado influem tremendamente, Jean avalia que serão necessários cerca de 100 mil votos para poder se eleger.

Sem patrocinadores e investidores, ele pretende contar com a mobilização informal de seus eleitores.

Atriz boliviana María Reneé Prudencio se assume Lésbica

María Reneé Prudencio

A atriz boliviana María Reneé Prudencio, que interpretou uma Lésbica na novela “Nada Personal”, em 1996, resolveu se assumir Lésbica em um livro que está sendo lançado no México.

Prudencio foi convidada para falar de suas experiências no livro da também atriz, escritora e diretora teatral Ana Francis Mor.

No livro, Prudencio narra em um capítulo o que a levou a compreender a importância do casamento entre pessoas do mesmo sexo.

“Levava duas décadas vivendo minha sexualidade às escondidas, tinha me conformado com você e eu, meu amor, sozinhas contra o mundo”, escreve.

De acordo com a atriz, antes de assumir sua Homossexualidade, ela vivia em um “não-espaço”, que conquistou quando resolveu sair definitivamente do armário.

LinkWithin

Related Posts with Thumbnails